Tour: terceira vitória de Greipel, Wiggins

 

 

O ciclista alemão André Greipel, da Lotto, venceu pela terceira vez uma etapa na atual edição da Volta a França, cortando a meta em Châteaux a Le Cap dAdge ao «sprint», com o camisola amarela Bradley Wiggins a terminar com o mesmo tempo e a reforçar a sua liderança na geral. O ciclista português Rui Costa também chegou integrado no grupo da frente e subiu um lugar na classificação, para o 19º lugar, a 19.02 minutos de Wiggins.
Uma etapa dura, com 217 quilómetros, em montanha, com destaque para a subida no Mont Saint-Clair, com o vento forte, que provocou mais uns cortes no já desfragmentado pelotão. Rui Costa manteve-se firme junto ao camisola amarela e acabou por reforçar a sua posição entre os vinte primeiros. André Greipel, a uma velocidade média de 43,7 km/h, cortou a meta com o tempo de 4:57.59 horas.
Este domingo, na 14ª etapa, entre Limoux e Foix (191 km), os ciclistas vão fazer uma primeira abordagem aos Pirinéus, com duas montanhas de primeira categoria e mais uma de segunda.

Anúncios

Tour: Peter Sagan vence 6.ª etapa ao sprint

Peter Sagan (Liquigas) conquistou esta sexta-feira a 6.ª etapa no Tour’2012, a terceira no seu ano de estreia na prova francesa, depois de ter sido o mais forte ao sprint na chegada a Nice.

O ciclista eslovaco superou na reta da meta o alemão Andre Greipel (Lotto), que havia vencido as duas últimas etapas, e o australiano Matthew Goss (GreenEdge), 2.º e 3.º classificado, respetivamente.

O suíço Fabian Cancellara (RadioShack Nissa-Trek) continua a vestir de amarelo.

Já o português Rui Costa (Movistar) chegou integrado no pelotão (58.º) e subiu ao 20.º lugar da geral, estando apenas a 42 segundos da camisola amarela.

Sérgio Paulinho (Saxo Bank) foi o 84.º a cortar a meta, a 2,09 minutos de Sagan, sendo agora o 100.º classificado.

Destaque pela negativa para as quedas de ciclistas com aspirações à classificação geral, como Michele Scarponi (Lampre), Frank Schleck (RadioShack Nissa-Trek), Ryder Hesjedal (Garmin), Robert Gesink (Rabobank) e Alejando Valverde (líder da equipa de Rui Costa), que perderam bastante tempo no dia de hoje.

 

Tour: Greipel bisa

 

Segunda vitória consecutiva para o alemão Andre Greipel na presente edição da Volta a França. O corredor da Lotto superiorizou-se esta tarde ao «sprint» a forte concorrência, após 196,5 quilómetros entre Rouen e Saint Quentin.

Greipel, desta feita, enfrentou a concorrência do britânico Mark Cavendish, vítima de queda na véspera por isso de fora da discussão pela vitória na etapa, mas o atual campeão do Mundo não foi além do quarto lugar. O australiano Matt Goss foi segundo e o argentino Juan José Haedo terceiro, todos com o mesmo tempo que o vencedor.

A chegada a Saint Quentin ficou novamente marcada por queda coletiva, a cerca de três quilómetros da meta, mas que não viria a provocar grandes alterações em termos da classificação geral.

Como tal, o suíço Fabian Cancellara (RadioShack) mantém a camisola liderança, símbolo da liderança.

Tour: Primeira para Greipel

 

O ciclista alemão Andre Greipel (Lotto) venceu hoje ao «sprint» a quarta etapa da Volta a França, que ligou Abbeville e Rouen, com o suíço Fabian Cancellara (RadioShack) a manter-se na liderança.

No final dos 214,5 quilómetros, Greipel foi o mais forte de um pequeno grupo de ciclistas que discutiram a vitória, depois de uma queda ter cortado o pelotão já dentro dos três quilómetros finais, terminando a etapa em 5:18,32 horas, numa média 40,4 km/h.

Os dois portugueses, Rui Costa (Movistar) e Sérgio Paulinho (Saxo Bank), terminaram a etapa com o mesmo tempo do vencedor, tal como todos os ciclistas que integravam o pelotão à entrada para os últimos três quilómetros.

Tour: Cavendish vence pela 21.ª vez

O britânico Mark Cavendish somou, esta segunda-feira, a 21.ª vitória em etapas da Volta a França, impondo-se num vigoroso «sprint» em cima da meta, após 207,5 km percorridos desde Visé a Tournai, ainda em território belga.

O atual campeão do Mundo até apareceu em desvantagem no último quilómetro, uma vez que os restantes companheiros de equipa foram ficando para trás, mas acabou por levar a melhor, terminando a etapa com 4.56,59 horas (média de 41,9 km/h). O alemão Andre Grepeil (LTB) viu-se arredado para o segundo lugar, seguido de Matt Goss (OGE).